Quarta-feira, 19 de Setembro de 2007

POR AMOR A VIANA...

O amor profundo à terra, às tradições populares, o Poeta  Pedro Homem de Melo cantou com enlevo. Um amor puro aos rios, aos prados, às gentes. Vemo-lo, em "Havemos de ir a Viana":

"...SE O MEU SANGUE NÃO ME ENGANA,
COMO ENGANA A FANTASIA,
HAVEMOS DE IR A VIANA,
OH MEU AMOR DE ALGUM DIA...
PARTAMOS DE FLOR AO PEITO,
QUE O AMOR É COMO O VENTO
QUEM PÁRA, PERDE-LHE O JEITO,
E MORRE A TODO O MOMENTO...
CIGANOS VERDES CIGANOS,
DEIXAI-ME COM ESTA CRENÇA:
OS PECADOS TÊM VINTE ANOS,
E O REMORSO TEM OITENTA..."
(musicado por Alain Oulman, Album "Com que voz", Amália Rodrigues)

E ainda, fazendo uma ode, à cultura popular, transbordante de amor à Terra e às Gentes, em "Canção de Viana".

Eu amo Viana do Castelo,terra do meu amado,que adotei como minha cidade do....Bjos com meu carinho...Cris

"Se meu amor não me engana,hei de voltar a Viana,SEMPRE!!!!"

música: Ouvindo Amalia Rodrigues..
sinto-me: Feliz
publicado por cristinaportela às 13:23

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Terça-feira, 18 de Setembro de 2007

Pelos caminhos do coração...

A vida não me ensinou a...
Dizer adeus às pessoas que amo.
Sorrir às pessoas que não gostam de mim.
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade.
Aceitar gratuitamente agressões que não levam a nada
nem a lugar algum.
Calar-me frente à violência de qualquer tipo.
Aceitar meus erros como algo inerente ao ser humano.
Afinal eu posso ser sempre melhor.
A aceitar as injustiças quando tudo que fazemos
é só tentar ajudar as pessoas.
Sorrir quando o que mais desejo é gritar
todas as minhas dores para o mundo.
Ficar inerte quando os que amo estão com problemas.

Ser hipócrita;

Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim
depósito de suas frustrações e desafetos.

Ficar em cima do muro.

Fechar meus olhos às injustiças;
Ser imune à dor de um irmão, de um amor, de um amigo.
Perdoar incondicionalmente, mas sempre procurar perdoar.
Amar incondicionalmente.
Tudo isso a vida não me ensinou,
ou, tentou ensinar-me, mas meus ouvidos estavam surdos
e só ouviram algumas coisas.

Porém a vida ensinou-me e colocou em meu caminho:
Algum amor;
Alguma alegria;
Algumas belezas;
Um pouco de poesia.
Ensinou-me a, algumas vezes, perdoar.
Outras, a pedir perdão.
Ensinou-me a sonhar acordado
(e, isso, eu aprendi facilmente).
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário).
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar.
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas",
embora nem sempre consiga entendê-las.
A ver o encanto do pôr-do-sol.
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando
para preservar tudo o que é importante
para a felicidade do meu ser.
A abrir minhas janelas para o amor;
a não temer o futuro;
a aproveitar o presente como um presente que da vida recebi,
e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar
lhe dando a forma da maneira que eu escolher.

E é dessa forma que tento viver e levar a minha vida
para frente, embora, às vezes, eu tropece,
como qualquer ser humano, normal,
afinal faz parte da edificação, do crescimento!

(Desconheço a Autoria)

Bjos com meu carinho,muita paz e amor para todos!Cris

sinto-me:
música: A praia(Armandinho)
publicado por cristinaportela às 03:04

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.pesquisar

 

.links

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.posts recentes

. FELIZ ANO NOVO!

. Eu quero...Ser...

. METADE DE MIM...

. A COR DO MEU AMOR....

. ...

. Pelos caminhos do coração...

. POR AMOR A VIANA...

. Pelos caminhos do coração...

. Falando de amor...

. Falando de amor.....

blogs SAPO